Diário – percepção das coincidências

A montanha russa emcional me afastou do meu processo de crescimento. Foram dias muito difícies, dias em que senti muita dor, pelo apego mostrado por ela e também pela sua indiferença. Ontem conversamos ela falou que essas inseguranças que ela me passa, são pela insegurança q ela mesmo sente, ou seja, ela esta afetada, e me afeta muito mais por eu estar apaixonado.

Mas hoje, um novo processo começa. O processo de desapego.

Ontem fui no pscico-terapeuta, a mesma pessoa que fez regreção nela. Ele tem sua base de teoria totalmente fundamentada na construção do inconsciente das pessoas. Essa teoria é fundamentada nos animais que possuem 100% de percepção da sua consciência, e por isso, não sofrem de doenças neurológicas. Nós, seres humanos temos percepção de apenas 5% que são conscientes, os outros 95% são inconscientes. Ou seja, todos os problemas pscicológicos das pessoas estão diretamente ligados a esses 95% que não temos acesso, são informações que estão recrutas da percepção humana. Quando estamos no útero, nossa percepção é aberta, ou seja, temos acesso a 100% da conciencia, e mais do que isso, construimos a nossa conciencia, que mais tarde serão 95% inconsciente.

Essa percepção alta do inconsciente e construção do inconsciente (personalidade), é mais forte até os 3 anos de idade, podendo chegar aos 5 anos de idade. Então toda a construção dos 95% da personalidade e do inconciente humano é determinada até os 5 anos de idade.

Dentro disso, ele explicou que existem 3 tipos de doença:

1) Doenças pscicológicas

2) Doenças de herança psicológica

3) Doenças físicas

As doenças psicológicas são causadas pelos 5% do consciente somados aos 95% do inconsciente. As doenças do nível 2, são resultantes das do nível 1, são como fulgas, ou seja, tratar uma doença do nível 2 sem tratar a causa não resolve o problema, pois ficará sem a fulga e, possivelmente, aparecerá outro problema.

Como resolver os problemas de nível 1?  Segundo o psicoterapeuta, a solução é fazer uma regressão. A regressão é feita através de hipnose e o processo começa no útero, de onde são analisados todos os fatos traumáticos desde então. Cada fato passa por um processo onde tem de ser aceito ou apagado e re-programado, ficando assim, apagado e superado todos os traumas da vida. Por fim, o auto conhecimento do individuo passa a ser muito maior.

Anúncios

Diário – percepção das coincidências

Minhas antigas preocupações
3 principais: Autocrítica, resistência a autoridade e conformismo.

Primeiramente, não tenho certeza que essas 3 preocupações, são realmente as mais marcantes da minha vida. Vou descrever agora como elas contribuiram e como elas atrapalham a minha vida.

Autocrítica. Me vejo como uma pessoa que procura muito ter autocrítica sobre cada situação vivida. Porem, quando enfrento problemas, tenho a percepção que a minha visão dos problemas é sempre diferente da visão de quem vivenciou o problema comigo. Nesse fator entram 2 aspectos, ou meus valores são muito distintos do comum ou eu não tenho firmeza sobre os meus valores. A autocrítica é exencial para corrigir os problemas que acontecem no dia a dia, e ter uma visão deturpada sobre os fatos torna a correção deles bastante deficiente. Creio que isso me atrapalha muito pois, não consigo corrigir meus erros no dia a dia, e repito os mesmos erros com frequência, o que acaba fazendo com que as pessoas se cansem de estar comigo, de querem me ajudar, de confiarem em mim. Vejo na minha autocrítica o ponto positivo da cobrança que tenho sempre presente de buscar melhores resultados em cada atividade que eu exerço. Acredito que isso sempre tem me ajudado bastante, mas que para buscar uma harmonia das minhas ações, preciso me aceitar mais, preciso aceitar mais meus erros, não ter medo algum de sofrer, não deixar que o orgulho me esconda e encarar sempre os problemas com personalidade, pois eles nada mais são do que oportunidades de crescimento. Que eu esteja sempre pronto para ser autocrítico com total percepção dos fatos e estar apto a enfrentar e resolver os problemas.

Resistência a autoridade. Sempre enfrentei esta dificuldade de aceitar a autoridade das pessoas, a começar pelo meu pai. Acho muito disso vem com a maneira com que a autoridade é exercida, gritos e insultos. Ja passei diversas vezes por conflitos com pessoas superiores ao meu trabalho, e não tive a capacidade de aceitar críticas e insultos autoritários o que veio a criar um enorme desgaste com o passar do tempo. Em casa esse desgaste foi bastante grande durante bastante tempo até o dia que desistiram me cobrar certas coisas, das quais hoje sinto muita falta. Tenho certeza que não ter aprendido a lidar com autoridades prejudicou muito a minha vida até hoje, tanto na minha casa como no ambiente de trabalho. Acredito que eu precise estar aberto a encarar a autoridade com maior naturalidade, pois é uma circunstância natural na vida das pessoas e são experiências que sempre resultam em crescimento. Para que eu possa ter essa capacidade, creio que eu precise me desfazer do orgulho e estar pronto para ser humilhado, se for o caso, em público com naturalidade e maturidade, e passando essa experiência, possa absorver o máximo de ensinamentos possível.

Conformismo. Considero que conformismo tenha atrapalhado muito a minha vida pelo fato de não ter buscado soluções para os problemas que atrapalham tanto a minha vida. Considero a minha caminhada sempre buscando a estabilidade, nunca coloquei coisas em risco para conquistar outras, sempre fui extremamente cauteloso, receoso e medroso nas minhas escolhas. Acredito que eu precise procurar com mais intensidade e com menos medo, as mudanças para minha vida. Que eu procure um médico quando achar que precise de um, e não quando o problema ja esteja gigante. Que eu procure novas oportunidades quando as oportunidades que tenho não me são oportunas. Que eu procure novas amizades, quando as pessoas que eu confio provarem que não merecem minha confiança. Que eu esteja sempre pronto para mudar, se ter medo de sofrer, medo de desapegar, medo de perder, sem ter orgulho de se sentir rejeitado ou coisa do tipo. Estar sempre aberto para evoluir, e evoluir com a velocidade que a vida nos pede.

Completar a frase com 3 questões para cada uma:
1) Eu gostaria de mudar:

  • Meu modo de reagir as críticas
  • Minha postura perante as dificuldades da vida
  • Meu medo de sofrer

2) Eu gostaria de mais:

  • Ser aberto a críticas e mostrar resultados sempre que elas forem espostas
  • Assumir mais responsabilidades com maturidade
  • Estar aberto a mudanças sem medo de sofrer

3) Continuo a pensar:

4) Em seis meses eu gostaria de:

5) As coisas mais importantes na minha vida, neste momento são:

6) As qualidades das pessoas que eu mais admiro são:

7) Eu ficaria encantado se houvesse na minha vida:

Divaldo Franco fala sobre Transtornos da Afetividade

Festa Punk no manicômio

Podia convidar os Replicantes para fazer a festa da galera.. xD~

Almir rebocando um caminhão

Diário – percepção das coincidências

Hoje é dia de Cranberries em Porto Alegre. Um dia menos intenso, menos ansioso..
Acho que a intensidade e ansiedade eram para esperar que esse dia chegasse, agora q ele chego, perdeu a expectativa. Tenho poucas horas para saber qual sera reação ao chegar perto do meu maior medo.. espero que seja melhor que a do último show.

Ontem a noite liguei para uma amiga.. foi muito boa a conversa, um ótimo desabafo.. Sou realmente feminino nesse aspecto, pq é ótimo vomitar todas as aflições e respirar em paz depois. Não que tenha crescido alguma coisa com isso.. mas pelo menos sei que não sou o único a sofrer em situações similares.

Ontem também conversei com meu pai, e agradeci por criticas recebidas na semana anterior, consegui me corrigir nos aspectos avaliados e fui feliz contar para ele. Bom, era o primeiro passo para acreditar que posso ser uma pessoa que sabe receber críticas. Um gesto tão pequeno que significa tanto pra mim neste momento.

Estou inqueito com coisas que passam pela minha cabeça. Passando por esses passos que estava com dificuldade de enfrentar, está na hora de testar uma outra questão. Mas essa eu não sei bem como me testar. Como faço para saber se posso me doar ao máximo? Na verdade ja me fiz essa pergunta, e tudo q eu poderia fazer sozinho, acho que ja fiz, como chorar por todas as vezes que a fiz chorar, pedir perdão, prometi que nunca mais ia fazer ela chorar por esses aspectos, falei coisas que tinha interesse de fazer surpresa, coisas que gostaria de captar no dia a dia, para presentear no futuro.. E falei também, coisas que pudesse fazer como prova, como ir numa festa q ela gostasse, que fosse total do avesso do meu gosto, e curitir a festa com os amigos dela, sem ficar com ela, só como prova de dedicação.. Vou precisar pensar mais sobre isso, talvez existam mais coisas q preciso aceitar e aprender neste aspecto.

Meio da tarde.. e a ansiedade bateu.. seria difícil não acontecer.. O msn e o email do gmail estão fechados desde cedo para amenizar as expectativas, afinal de contas, não adianta esperar uma conversa amigável se ela não vem acontecendo a tanto tempo..

Diário – percepção das coincidências

Terça mais corrida.. mais coisas para fazer.. cabeça mais ocupada.. fazendo o serviço render.. Nada de alguma coincidência, nada de alguma atividade não corriqueira… ou seja, dia comum. A noite, sonhei coisas estranhas.. sonhei que garotas agarraram um amigo meu, e correram para a ficante dele para perguntar se ela ficava com ciúmes.. oO.. sonho tanto quanto inusitado..

Meu sentimento é de expectativa, como o mês de janeiro inteiro foi, só que essa semana não quero pensar em coisas ruins, vou podar um pouco isso, custe o que custar, vamos tentar sorrir um pouco.. pelo menos uma semana feliz entre tantas de sofrimento e angustia.. 🙂

Diário – percepção das coincidências

Momentos de transição são os melhores momentos para analisar as respostas do universo para com a energia que emanamos. E com o objetivo de estudar e aplicar conceitos de evolução da auto-critica, pretendo relatar os fatos que demonstram as coincidências que a vida vai atraindo para mim.

Neste momento estou numa fase de re-começo, e com isso preciso re-avaliar todos os conceitos, ações e reações emocionais e racionais. E com isso mudar minha vibração, claro, sempre de uma forma positiva, mas principalmente, mudando o polo de percepção das coisas. É um momento interessante, pois na escuridão é onde podemos visualizar melhor o resultado de nossas atitudes.

Pretendo mudar agora, o nível de expectativa. Quero analisar com frieza as respostas. Quero analisar minhas reações da forma mais detalhada quanto ao recebimento de criticas, quero ter certeza que consigo captar o sentimento que me faça ser displicente a isso, e com isso, poder controla-lo ou substituir por outro sentimento para lidar com isso. Ou seja, ter a capacidade de usar as criticas sempre para crescimento. Estar sempre aberto para receber criticas. Ter a capacidade de interpretar uma crítica como um aspecto motivacional de mudança, e não como um tipo de ofensa. Analisar a minha resposta as criticas para mostrar maturidade, iniciativa e caracter de mudança.

Sinto o dia mais lento, menos intenso, calmo como todas as segundas feiras. Meu colega falou sobre o filme presságio – filme que fala sobre o fim do mundo, em como o sol vai matar os habitantes da terra com suas labaredas de fogo e sobre a “arca de noé”, propostas por seres estra-terrestres para salvar a vida na terra. Alem disso, perguntou “Quanto custa um curso superior?”, bom, foram algumas horas de discussão sobre cursos e carreiras profissionais.. Até a diretora q entrou na sala, entrou na conversa.. ehaheha.

Refletindo.. de que vale sentir falta da inocência.. não se apaixonaria por ela somada a insegurança.. ou sim… então seria um universo de possibilidades diferentes.. mas possibilidades frustradas, pq em 4 anos falando desse passado, nunca fomos capazes de dar uma chance.. será q ele realmente existe? na verdade eu me pergunto se isso tudo ja não estava definido de alguma forma, por alguma força, pq é como se não pudesse ser diferente.. é como se tivesse um script ao qual seguimos sem pestanejar.. e agora a pergunta é onde/quando/como ele vai terminar?