Diário – percepção das coincidências

Minhas antigas preocupações
3 principais: Autocrítica, resistência a autoridade e conformismo.

Primeiramente, não tenho certeza que essas 3 preocupações, são realmente as mais marcantes da minha vida. Vou descrever agora como elas contribuiram e como elas atrapalham a minha vida.

Autocrítica. Me vejo como uma pessoa que procura muito ter autocrítica sobre cada situação vivida. Porem, quando enfrento problemas, tenho a percepção que a minha visão dos problemas é sempre diferente da visão de quem vivenciou o problema comigo. Nesse fator entram 2 aspectos, ou meus valores são muito distintos do comum ou eu não tenho firmeza sobre os meus valores. A autocrítica é exencial para corrigir os problemas que acontecem no dia a dia, e ter uma visão deturpada sobre os fatos torna a correção deles bastante deficiente. Creio que isso me atrapalha muito pois, não consigo corrigir meus erros no dia a dia, e repito os mesmos erros com frequência, o que acaba fazendo com que as pessoas se cansem de estar comigo, de querem me ajudar, de confiarem em mim. Vejo na minha autocrítica o ponto positivo da cobrança que tenho sempre presente de buscar melhores resultados em cada atividade que eu exerço. Acredito que isso sempre tem me ajudado bastante, mas que para buscar uma harmonia das minhas ações, preciso me aceitar mais, preciso aceitar mais meus erros, não ter medo algum de sofrer, não deixar que o orgulho me esconda e encarar sempre os problemas com personalidade, pois eles nada mais são do que oportunidades de crescimento. Que eu esteja sempre pronto para ser autocrítico com total percepção dos fatos e estar apto a enfrentar e resolver os problemas.

Resistência a autoridade. Sempre enfrentei esta dificuldade de aceitar a autoridade das pessoas, a começar pelo meu pai. Acho muito disso vem com a maneira com que a autoridade é exercida, gritos e insultos. Ja passei diversas vezes por conflitos com pessoas superiores ao meu trabalho, e não tive a capacidade de aceitar críticas e insultos autoritários o que veio a criar um enorme desgaste com o passar do tempo. Em casa esse desgaste foi bastante grande durante bastante tempo até o dia que desistiram me cobrar certas coisas, das quais hoje sinto muita falta. Tenho certeza que não ter aprendido a lidar com autoridades prejudicou muito a minha vida até hoje, tanto na minha casa como no ambiente de trabalho. Acredito que eu precise estar aberto a encarar a autoridade com maior naturalidade, pois é uma circunstância natural na vida das pessoas e são experiências que sempre resultam em crescimento. Para que eu possa ter essa capacidade, creio que eu precise me desfazer do orgulho e estar pronto para ser humilhado, se for o caso, em público com naturalidade e maturidade, e passando essa experiência, possa absorver o máximo de ensinamentos possível.

Conformismo. Considero que conformismo tenha atrapalhado muito a minha vida pelo fato de não ter buscado soluções para os problemas que atrapalham tanto a minha vida. Considero a minha caminhada sempre buscando a estabilidade, nunca coloquei coisas em risco para conquistar outras, sempre fui extremamente cauteloso, receoso e medroso nas minhas escolhas. Acredito que eu precise procurar com mais intensidade e com menos medo, as mudanças para minha vida. Que eu procure um médico quando achar que precise de um, e não quando o problema ja esteja gigante. Que eu procure novas oportunidades quando as oportunidades que tenho não me são oportunas. Que eu procure novas amizades, quando as pessoas que eu confio provarem que não merecem minha confiança. Que eu esteja sempre pronto para mudar, se ter medo de sofrer, medo de desapegar, medo de perder, sem ter orgulho de se sentir rejeitado ou coisa do tipo. Estar sempre aberto para evoluir, e evoluir com a velocidade que a vida nos pede.

Completar a frase com 3 questões para cada uma:
1) Eu gostaria de mudar:

  • Meu modo de reagir as críticas
  • Minha postura perante as dificuldades da vida
  • Meu medo de sofrer

2) Eu gostaria de mais:

  • Ser aberto a críticas e mostrar resultados sempre que elas forem espostas
  • Assumir mais responsabilidades com maturidade
  • Estar aberto a mudanças sem medo de sofrer

3) Continuo a pensar:

4) Em seis meses eu gostaria de:

5) As coisas mais importantes na minha vida, neste momento são:

6) As qualidades das pessoas que eu mais admiro são:

7) Eu ficaria encantado se houvesse na minha vida:

Divaldo Franco fala sobre Transtornos da Afetividade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: