Como queimar as mágoas do passado para se libertar e ser mais feliz – Isley Funaro

Anúncios

Músicas italianas super românticas – Giorgia, Laura Pausini, Elisa, etc

Laura Pausini, é uma cantora e compositora italiana. Iniciou sua carreira profissional em 1993 após ter vencido o Festival de Sanremo na categoria “Novos Talentos” com a música “La Solitudine”.

É considerada a cantora italiana mais popular dos dias atuais, de maior vendagem e com maior número de certificações e prêmios recebidos. Além de compor e cantar, Laura Pausini produz arranjos e projetos para as suas músicas e álbuns.

Laura Pausini é bastante conhecida internacionalmente, interpretando além de italiano, canções em espanholportuguêsfrancês e inglês, obtendo assim importante sucesso e reconhecimento na Itália e em diversos países da América e da Europa, especialmente no BrasilArgentinaMéxicoEstados Unidos,EspanhaFrançaPortugal e Alemanha.

Giorgia Todrani (Roma, 26 de abril de 1971) é uma cantora, compositora, apresentadora de rádio e produtora musical italiana. Nasceu em uma família habituada a conviver com a música. Aos 16 anos de idade começou a ter lições de música. Algum tempo depois, Giorgia passou a se exibir na banda do pai (Giulio Todrani), chamada “Io vorrei la pelle nera”, na qual deixaria de se exibir no início dos anos 90, para cantar na sua própria banda: “Friend Acoustic Night”.

A primeira aparição no âmbito nacional aconteceu em 1994, quando Giorgia participou do 44ª Festival della canzone italiana di Sanremo na categoria “Giovani” com a canção “E poi” (Todrani, Calabrese, Rinalduzzi). O Festival da canção Italiana trouxe bons resultados para a cantora: o seu primeiro cd, intitulado “Giorgia”, vendeu 150.000 cópias e ainda em 94; e a cantora romana foi convidada por Luciano Pavarotti a participar da edição daquele ano do “Pavarotti & Friends”.

No Natal deste mesmo ano Giorgia ainda cantou para o Papa, no Vaticano.
Em 1995, três acontecimentos podem ser destacados na carreira de Giorgia. O primeiro, a realização de um dueto com o cantor Andrea Bocelli. A música em questão era “Vivo per lei”, um dos maiores sucessos do tenor da Toscana. O segundo, o lançamento do seu segundo cd, chamado “Come Thelma & Louise”.
E talvez aquele que seja o fato mais importante naquele momento da carreira da cantora: o retorno a Sanremo. Nesse ano, Giorgia concorreu na categoria “Big” com a música “Come saprei” (Cogliati, Todrani, Ramazzotti, Tosetto). E, superando nomes consagrados como Gianni Morandi, Giorgia alcançou o primeiro lugar.
Outros fatos ainda podem ser destacados no ano de 1995: em maio, cantou “L’Ave Maria” para o Papa na Piazza S. Pietro. E, além disso, o cantor Elton John a convida para acompanhá-lo como “Special Guest” nas apresentações italianas da sua turnê.

Elisa Toffoli, mais conhecida simplesmente como Elisa, nasce em Trieste, Itália, em 19 de Dezembro de 1977, tendo crescido em Monfalcone, Gorizia, no noroeste da Itália.

Ela se distingue no cenário musical italiano por compor e cantar principalmente em inglês. Suas influências são variadas: pop/rock, rock indie, alternativo, eletrônica e trip hop. Na Europa talvez a reconheçam pelo single “Come Speak to Me”, enquanto nos EUA o público possa reconhecer sua canção “Dancing”, que foi apresentada no programa “So You Think You Can Dance”, nas temporadas dos anos 2006 e 2007.

Suas primeiras influências incluem Björk, PJ Harvey, Tori Amos, Aretha Franklin e Ella Fitzgerald, além de Rudyard Kipling e Jim Morrison da banda The Doors, citados por Elisa como influências líricas. Ela começa a escrever músicas com apenas 11 anos e mais tarde integrará diversas bandas locais. Aos 15 anos ela se apresenta em um programa televisivo de karaokê conduzido por Rosario Fiorello.
Aos dezesseis anos, sua fita demo foi ouvida por Caterina Caselli, que imediatamente percebe seu talento e a manda aos Estados Unidos (Berkeley, California) para melhorar seu inglês e gravar seu primeiro álbum, Pipes & Flowers (1997)

Feng Shui Interior: 7 dicas para organizar a casa – Francisco Borrello

Feng Shui Interior:

1. Jogue fora o jornal de anteontem.
2. Somente coloque uma coisa nova em casa quando
se livrar de uma velha.
3. Tenha latas de lixo espalhadas nos ambientes, use-as e limpe-as diariamente.
4. Guarde coisas semelhantes juntas; arrume roupas no armário de acordo com a cor e fique só com as que utiliza mesmo.
5. Toda sexta-feira é dia de jogar papel fora.
6. Todo dia 30, por exemplo, faça limpeza geral e use caixas de papelão marcadas: lixo, consertos, reciclagem, em dúvida, presentes, doação. Após enchê-las, jogue tudo fora.
7. Organize devagar, comece por gavetas e armários e depois escolha um cômodo, faça tudo no seu ritmo e observe as mudanças acontecendo na sua vida.

Assunto: 7 dicas para organizar a casa, atrair prosperidade e acabar com a bagunça da vida.
Fonte: Radio Mundial
Comunicador: Francisco Borrello

Filme: E a vida continua

O Filme Brasileiro “E a vida continua” não exatamente a continuação do Filme “Nosso Lar”.
“E a vida continua” é o 16º e último livro psicografado pelo médium brasileiro Francisco Cândido Xavier, com autoria do espírito André Luiz. Por tanto a história é completamente nova, com personagens novos e conta uma passagem em um mundo diferente do Nosso Lar. É um mundo intermediário, não tão avançado como o nosso lar e nem tão atrasado como a Terra.

A história é muito bem construída e, ao meu ver, tem como principal finalidade demonstrar o como a vida continua na outra vida. A literatura espírita fala muito sobre os acertos de contas: adultério, assassinatos e paixões enlouquecidas. E o filme relata efetivamente essas histórias clássicas da literatura, demonstrando um pouco de como funciona esse “ajuste de contas”.

O aprendizado moral do filme é bastante interessante, por outro lado, o filme em si deixa a bastante a desejar se comparado ao nosso lar. O acabamento do filme é ruim, as trocas de cenas muitas vezes são bruscas e incomodam quem está assistindo. Algumas cenas são mal construídas, passando uma imagem de que foram feitas as pressas e sem o devido cuidado. Vários momentos do filme em que exigiam um bom investimento de tecnologia foram substituídos por animações baratas. Todos esses fatores passam a ideia de que o orçamento do filme foi realmente muito baixo e houve uma doação muito grande da equipe para fazer um bom trabalho.

Parabéns a produção do filme!! Muita Paz e Luz a todos!! Que a iniciativa de fazer muitos outros filmes espíritas esteja viva em seus corações!!!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mude e Marque – O comportamento do Cérebro

Mude e Marque

O cérebro humano mede o tempo por meio da observação dos movimentos.Se alguém colocar você dentro de uma sala branca vazia, sem nenhuma mobília, sem portas ou janelas, sem relógio… Você começará a perder a noção do tempo. Por alguns dias, sua mente detectará a passagem do tempo sentindo as reações internas do seu corpo, incluindo os batimentos cardíacos, ciclos de sono, fome, sede e pressão sanguínea.

Isso acontece porque nossa noção de passagem do tempo deriva do movimento dos objetos, pessoas, sinais naturais e da repetição de eventos cíclicos, como o nascer e o pôr do sol.

Compreendido este ponto, há outra coisa que você tem que considerar:

Nosso cérebro é extremamente otimizado. Ele evita fazer duas vezes o mesmo trabalho.

Um adulto médio tem entre 40 e 60 mil pensamentos por dia. Qualquer um de nós ficaria louco se o cérebro tivesse que processar conscientemente tal quantidade.

Por isso, a maior parte destes pensamentos é automatizada e não aparece no índice de eventos do dia e, portanto, quando você vive uma experiência pela primeira vez, ele dedica muitos recursos para compreender o que está acontecendo.

É quando você se sente mais vivo.

Conforme a mesma experiência vai se repetindo, ele vai simplesmente colocando suas reações no modo automático e “apagando”as experiências duplicadas. Se você entendeu estes dois pontos, já vai compreender porque parece que o tempo acelera, quando ficamos mais velhos e porque os Natais chegam cada vez mais rapidamente.

Quando começamos a dirigir automóveis, tudo parece muito complicado, nossa atenção parece ser requisitada ao máximo. Então, um dia dirigimos trocando de marcha, olhando os semáforos, lendo os sinais ou até falando ao celular ao mesmo tempo.

Como acontece? Simples: o cérebro já sabe o que está escrito nas placas (você não lê com os olhos, mas com a imagem anterior, na mente); O cérebro já sabe qual marcha trocar (ele simplesmente pega suas experiências passadas e usa, no lugar de repetir realmente a experiência).

Em outras palavras, você não vivenciou aquela experiência, pelo menos para a mente. Aqueles críticos segundos de troca de marcha, leitura de placa… São apagados de sua noção de passagem do tempo…

Quando você começa a repetir algo exatamente igual, a mente apaga a experiência repetida.

Conforme envelhecemos, as coisas começam a se repetir – as mesmas ruas, pessoas, problemas, desafios, programas de televisão, reclamações…

Enfim… as experiências novas (aquelas que fazem a mente parar e pensar de verdade, fazendo com que seu dia pareça ter sido longo e cheio de novidades), vão diminuindo.

Até que tanta coisa se repete que fica difícil dizer o que tivemos de novidade na semana, no ano ou, para algumas pessoas, na década. Em outras palavras, o que faz o tempo parecer que acelera é a…

ROTINA

Não me entenda mal.

A rotina é essencial para a vida e otimiza muita coisa, mas a maioria das pessoas ama tanto a rotina que, ao longo da vida, seu diário acaba sendo um livro de um só capítulo, repetido todos os anos.

Felizmente há um antídoto para a aceleração do tempo: 

M & M (Mude e Marque).

Mude, fazendo algo diferente e marque, fazendo um ritual, uma festa ou registros com fotos. 

Mude de paisagem, tire férias com a família (sugiro que você tire férias sempre e, preferencialmente, para um lugar quente, um ano, e frio no seguinte) e marque com fotos, cartões postais e cartas.

Tenha filhos (eles destroem a rotina) e sempre faça festas de aniversário para eles, e para você (marcando o evento e diferenciando o dia). Use e abuse dos rituais para tornar momentos especiais diferentes de momentos usuais. 

Faça festas de noivado, casamento, 15 anos, bodas disso ou daquilo, bota-foras, participe do aniversário de formatura de sua turma, visite parentes distantes, entre na universidade com 60 anos, troque a cor do cabelo, deixe a barba, tire a barba, compre enfeites diferentes no Natal, vá a shows, cozinhe uma receita nova, tirada de um livro novo.

Escolha roupas diferentes, não pinte a casa da mesma cor, faça diferente.

Beije diferente sua paixão e viva com ela momentos diferentes. (Essa é boa!)

Vá a mercados diferentes, leia livros diferentes, busque experiências diferentes.

Seja diferente.

Se você tiver dinheiro, especialmente se já estiver aposentado, vá com seu marido, esposa ou amigos para outras cidades ou países, veja outras culturas, visite museus estranhos, deguste pratos esquisitos….. em outras palavras……

V i v a !!!

Porque se você viver intensamente as diferenças, o tempo vai parecer mais longo.

E se tiver a sorte de estar casado(a) com alguém disposto(a) a viver e buscar coisas diferentes, seu livro será muito mais longo, muito mais interessante e muito mais v-i-v-o… do que a maioria dos livros da vida que existem por aí.

Cerque-se de amigos.

Amigos com gostos diferentes, vindos de lugares diferentes, e que gostam de comidas diferentes.

Enfim, acho que você já entendeu o recado, não é?

Boa sorte em suas experiências para expandir seu tempo, com qualidade, emoção e vida.

Artigo do jornal o Estado de São Paulo

Escola Espiritual – Viagem Astral – Experiência 01

Hoje a noite eu tive uma experiência astral diferente. Estive presente a uma ambiente aberto com diversos seres. Em um determinado momento todos são chamados a entrarem em salas. Chegando na sala um “professor” começa a explicar o funcionamento do grupo, e escreve no quadro: “Evolução Espiritual II”. O coordenador do grupo continua a falar quando um ser no fundo da sala começa a falar ao mesmo tempo: “nada é por acaso” (risos) “nada é por acaso mesmo”.. Então sinto o corpo voltando ao soma abruptamente e acordo.

A impressão que eu tive ao acordar, é que assim como em casas espiritas é comum desencarnados se manifestarem através dos médius, nessa escola eu era um ser me manifestando com a ajuda de outro ser.

Livros e Artigos sobre Projeção (Viagem) Astral

Para praticantes de Projeção / Viagem Astral:
Antes de dormir é sempre bom se conectar a energias elevadas alem, é claro, de preparar o espírito para as experiências extra corporais, para isso pode-se ler livros e artigos sobre o assunto.

Projecao Astral – Artigo 1

Projeções da Consciência (Waldo Vieira)

Experiencias Fora do Corpo – Fundamentos

Um Iniciante na Viagem Astral – Saulo Ramos Calderon

A VIAGEM ASTRAL Fernando Bisker – Miami

Viagem Espiritual II – A Projeção da Consciência (Wagner Borges)

Artigo sobre a Mediunidade na Bíblia

Tecnicas de projecao astral Compilada por Beraldo Lopes Figueiredo

Uma consulta relevante para conseguir bom material a respeito no google é PROJEÇÃO ASTRAL filetype:pdf